Atenção!

Informamos que desde o ínicio de 2015:

- não recebemos nenhum tipo de ajuda vinda de familiares;
- nenhum familiar do Ratinho (excluindo pai e mãe) empresta, oferece ou sob outras formas, dinheiro ou bens materiais para ajudas relacionados com o Ratinho ou outros;
- nunca nos encontrariamos na situação actual se não fosse a maldade de determinados membros de familia que têm vergonha de ter uma criança deficiente como familiar;
- que eu, mãe, fui sujeita aos mais diversos tipos de abusos para manter o meu filho seguro e dar-lhe a melhor qualidade de vida possível

Quem disser o contrário, está a mentir.

Tuesday, July 17, 2012

A mascara cai

Todos os dias coloco uma mascara para enfrentar o dia, para me enganar e pensar que consigo ter uma vida normal, que tudo ocorre por uma razão, para ter forças para enfrentar mais um dia a ver o meu filho a degradar-se lentamente. Muito lentamente...são mais de 3 anos de pura agonia e ninguém quer saber. Ao final do dia, chegam ás suas casas perfeitas, arrumadas e limpas pelas suas governantas ou seja la quem for que faz esse papel, e dormem pacificamente, sem se lembrar que o Ratinho existe, que o Leonardo existe e sofre todos os dias, por motivos que nao lhe podem ser imputados. O Leonardo está fraco. As convulsões todos os dias nos visitam. Não consegue beber nenhum liquido porque foi desabituado da chupeta. Em 9 meses passou, pelo menos 7, doente, com febres, pneumonias, mais febres, convulsões. É isto que é considerado vida? Sinceramente procurei a resposta no Google e não encontrei nada relevante que me respondesse á minha questão. Todos os dias vejo o meu filho definhar, deformar-se mais um pouco, ter mais um pouco de dificuldade em respirar, chorar mais devido ao desconforto e ás dores. Todos os dias as pessoas perguntam-me "Então, tudo bem?". Respondo "Sim, e contigo?" porque ninguém quer ouvir os problemas dos outros. Mas não, não esta tudo bem. Não me lembro da ultima vez que dormi sem acordar a meio da noite varias vezes, não me lembro da ultima vez que cheguei a casa e não tive que passar as 8h seguintes a ouvir gritos de agonia, não me lembro da ultima vez que o dia foi fácil. Existem pessoas que dizem que tenho a vida muito facilitada, afinal só tenho que manter as minhas obrigações e tratar do Leonardo (e tenho ajuda com o Leonardo durante o dia, felizmente). Mas é mentira. Ninguem com um filho com os problemas do Leonardo tem uma vida facilitada. São horas e horas de choro non stop, lutas para conseguir dar-lhe alimento, hidratação. E o cansaço psicológico causado por saber que estamos a lutar por um filho que nunca, mas nunca, vai poder ser autónomo, contribuir de forma activa para a sociedade, estudar, crescer e tornar-se no que quiser. Com isso tenho que viver todos os dias e manter uma cara alegre. Há muito tempo que eu já desconfiava, mas agora tenho certeza...estou exausta psicologicamente e só peco a tudo o que é sagrado para que todo este sofrimento termine.

LEILAO DE VERÃO

Leilão de Verão

http://sorrisos-para-ratinhos.blogspot.com/


PARTICIPEM!!!