Atenção!

Informamos que desde o ínicio de 2015:

- não recebemos nenhum tipo de ajuda vinda de familiares;
- nenhum familiar do Ratinho (excluindo pai e mãe) empresta, oferece ou sob outras formas, dinheiro ou bens materiais para ajudas relacionados com o Ratinho ou outros;
- nunca nos encontrariamos na situação actual se não fosse a maldade de determinados membros de familia que têm vergonha de ter uma criança deficiente como familiar;
- que eu, mãe, fui sujeita aos mais diversos tipos de abusos para manter o meu filho seguro e dar-lhe a melhor qualidade de vida possível

Quem disser o contrário, está a mentir.

Sunday, October 31, 2010

Outras crianças com lisencefalia

Hoje, enquanto estava no meu "turno", viajei um pouco pelo youtube e, qual não foi o meu espanto, encontrei um vídeo de uma menina com 22 anos de idade e lisencefalia. Ela anda, percebe perfeitamente o que lhe é dito...bem, não consigo descrever mais...estou boquiaberta!!!! No vídeo mostram a sua ressonância magnética e, ao contrário do Ratinho, esta menina tem várias circunvoluções, sendo que a sua lisencefalia é muito "menos" (e digo menos entre aspas pois nunca existe um "menos" ou "mais" grave quando se tem um filho com problemas, sejam esses problemas de que género forem) grave.
A menina anda, compreende, responde, bate palmas...e, muito provavelmente, consegue dar um abraço e um beijo á mãe...{suspiro}

Link: http://www.youtube.com/watch?v=FVORS2IOgzg

Porquê?

Dei de comer ao Ratinho, como todas as noites. Ele sorriu e brincou. Atirou-me beijinhos. Abracei-o.
Levei-o para o quarto. No caminho pedi-lhe para ser um bom menino, para se manter saudável, pequenino, que dormisse, que fosse feliz. Vestimos-lhe o pijama, demos-lhe mais uns mimos. Ligámos os bonecos que lhe fazem companhia á noite. Ele atirou-nos mais beijos. Agora está a conversar com os bonecos.

Olho para o Ratinho, abraço-o, ele sorri e encolhe-se, como se lhe fizesse cocegas.
Porque é que não tivemos direito a um bebé normal, um rapazinho normal? Porque é que nos tiraram esse direito, esse privilégio, essa hipótese?

Friday, October 29, 2010

Leilão do Ratinho

Quem pode dar pecinhas para o Leilão do Ratinho?
Obrigada!!!!

Mau dia

O Ratinho finalmente tem o papá de volta. Namorou toda a noite com ele e...acabou de acordar...bahhhhh
O Ratinho parece estar mais magrinho, mas está muito comprido. O problema é mesmo o "mais magrinho". É que vem aí um inverno "daqueles" e ele precisa de estar bem alimentado.

Mas, de resto, o Ratinho está bem.

E eu, a mamã, vou ficar por aqui pois tenho o botão de auto-censura avariado.

Thursday, October 28, 2010

Os monos da minha vida

Ao longo do dia deparo com diversos personagens. Talvez lhes possamos chamar transeuntes ou figurantes de um universo que, por mero acaso, se cruza com o meu. Ás vezes, há interacçao entre mim e os diversos personagens (não que ache muita piada a isso, mas paciencia!!). Alguns personagens, são-me totalmente indiferentes. Outros irritam-me solenemente (como o Sr. Lelo que ganha 800€ de subsidio sei lá de quê quando nunca trabalhou na vida e nos andam a cortar os abonos). Outros ainda são importantes para mim...e, provavelmente, são os que me tiram completamente do sério, que me fazem perder a cabeça, que me irritam pois vejo o que há de muito bom neles...e o que há de muito mau.

Mas afinal o que é um mono?

Pelo dicionário é:


s. m.1. Macaco; bugio.

2. Fig. Indivíduo feio, macambúzio, estúpido, bisonho.

3. Pop. Burla, fraude, calote.

4. Mercadoria sem venda no comércio.

5. Boneco de trapos.

adj.adj.

6. Relativo a macaco.

7. Sensaborão, macambúzio; pouco falador.



O 1º mono da minha vida será...eu própria. Se não estou a trabalhar, estou de rabo sentado no sofá, em estado semi-comatoso, a tentar usufruir do Ratinho (com as definições 2, 4 e 7 do dicionário).
2º Mono - O Ratinho...(definição 5...e 3, mas nao por culpa dele...tadinho do meu bebe...mas é um mono!)
3º Mono - O papá do Ratinho (não vou colocar as definições...descubram :P)
4º Mono - os meus caes...bichinhos lindos...e taooooooooo totos!!!! Não sei qual deles é mais Rantamplan!!!
5º Mono - A tia A. (sim, estás abaixo dos cães...) que consegue ser pior que um...mono!!!! Reage mulher!!!!
6º Mono: sei lá...há dias em que olho para tudo o que respira (ou que se atravessa no meu caminho) e me apetece carimbar com o carimbo MONO.

Basicamente e resumidamente, o que é para mim um mono? É uma coisa sem utilidade, que empata, que caiu em desuso...que estar lá ou não é a mesma coisa.
Assim sendo, os verdadeiros monos da minha vida serão ...pois, não digo senao batem-me :P mas posso adiantar que há dias em que não consigo sequer ouvir nem Ratinho, nem papá, nem tia A. (como por exemplo hoje, ó mona) ou seja quem for. Nesses dias, e com todo o gosto, desfofinharia qualquer coisa que me passasse á frente.

Irritante, irritante é dizerem "Ah e tal, vou até aí para te dar uma mão"...e passam a noite a dormir no sofá a queixarem-se de dores no raio que parta. Imaginem isto com o Ratinho, mais o stress de ter que ter coisas feitas a tempo e horas. Afinal só faltam 3 dias para o leilao ir "online" e menos de 30 dias para termos a feira FAG, aqui na santa terrinha!!
Lamento informar, mas também eu tenho dores, no corpo e na alma. Inclusivamente tenho feridas profundas que nunca, nem provavelmente noutra vida, irão sarar...e não é nada disso que me faz parar.
E pronto...aqui está um desabafo menos simpático...

Tuesday, October 26, 2010

Projecto cadeira de rodas para o Leonardo (Ratinho)

Está na altura de pensarmos no assunto. Por cá (e quem é mais próximo) temos juntado tampinhas. Ingenuamente (e um pouco estupidamente também) nunca me lembrei de falar convosco sobre o assunto. Assim sendo aqui fica o apelo:

Juntem tampinhas para o Ratinho.

 É uma forma económica de ajudarem e de reciclarem. Lembrem-se de nós quando passarem no café, quando abrirem o iogurte liquido, quando tirarem a tampa do frasco de lixivia, etc...

Obrigada a todos!

Saudades do meu bebé

O bebé desertou. Fez a trouxinha e mudou-se...fartou-se da mamã.
Bom, na realidade a mamã está a passar uma fase muito má e complicada. Está com um problema de saúde que ainda não se sabe a origem, mas esta semana ja vamos tratar de pôr tudo em pratos limpos. Além disso anda arrasada...totalmente exausta, desesperada de cansaço. Por isso o Ratinho lindo da mamã está a passar umas férias com os avós...mas amanhã já volta :)

A mamã acabou agora mesmo de fazer mais uns colares e uma caixinha para o leilão...depois ainda faltam as 500 caixas e peças em gesso para a feira...mas isso é outra nota de quinhentos.

Monday, October 25, 2010

Tempos

Hoje em dia não ha tempo para nada. Corremos sempre atras de algo, seja da hora de ir buscar os miúdos, seja da hora de ir ao supermercado...simplesmente corremos. E chegamos á cama...e dormimos a correr.
O Ratinho está a atravessar uma fase muito boa. A chamada farfalheira passou e derrete-se (e derrete-nos) em sorrisos. Está a dormir com os avós...a mamã está exausta e com uma baixa imunitária.
Daqui a pouco são horas de acordar, vestir, arranjar a famosa "marmita" e ir trabalhar. Levar o chá, o lanchinho e o almoço. Arrumar, catalogar, desenhar, colocar, voltar a arrumar. Correr, correr...e voltar de novo a casa e para o Ratinho. Brincar, mimar, ser escravizada, brincar mais um pouco, dar de comer, brincar e deitar o Ratinho. Fazer tudo o que se puder ainda fazer, correr para a cama e dormir a correr. E começa tudo de novo.
Mas nada interessa. O Ratinho hoje está feliz, lindo, de saúde.
Por vezes penso que tudo isto é um desperdicio brutal de tempo, energia, dinheiro, afecto, paciencia, enfim...de tudo. Afinal ele não vai crescer e tornar-se um adulto autónomo...nem sequer um adolescente com a mania de que é dono do mundo ou sequer uma criança que tenta esticar os limites. Por vezes, muitas vezes, talvez vezes de mais, pergunto-me porque raio corro contra o tempo para chegar a tudo e lhe tentar dar tudo, desde os sapatinhos girissimos (ele nem sequer poe os pés no chao, para que é q precisa de sapatos????) ao brinquedo XPTO "voice activated" de ultima geração ao ultimo grito em tratamentos para a epilepsia/cegueira cortical/migração neuronal. Será por ele? Será por um motivo profundamente egoista da minha parte?
Falando em brinquedos, descobri que, no sitio onde trabalho (o novo sitio), adaptam brinquedos para crianças como o Ratinho. Falei com uma das pessas envolvidas no projecto e expliquei-lhe que gostaria de ter uns brinquedos adaptados. Sinceramente acho que a pessoa ficou um pouco incomodada com a nossa história...ou não, nao sei. Não conheço a pessoa o suficiente para dizer nada, sem ser que parece simpática mas muito timida. Talvez seja isso...
Vou dormir...estou exausta.
O Ratinho já dorme, sereno, com os avós.

Wednesday, October 20, 2010

Horários e afins...e ditaduras

Quem manda em casa? Os filhos ou os pais? Por cá não podemos falar muito sobre esse tema...afinal temos um bebé que, apesar de ter as "ideias desarrumadas", manda em toda a gente cá em casa...inclusivamente nas horas de sono ou no que se come. Mas esse nanico de coisa que parece gente nunca, jamais, em tempo algum, conseguiu que nos atrasassemos para o que fosse por capricho. Obviamente que pode demorar mais tempo a comer, ou vomitar, ou...sei lá...tantos imprevistos! Mas nunca porque não encontra os sapatos ou porque se está a pentear ou porque nao tem o lanche feito.
Sinceramente, por vezes, penso que o Ratinho tem sorte. Tem sorte por ser como é...senão andava a toque de caixa, como se diz na tropa (ou andava eu...). Se fizesse birra no supermercado, nós fariamos uma birra maior, ao ponto de ele querer fugir e sentir vergonha de fazer birras. Se não quisesse comer a sopa...paciencia...não gostei de pasteis de nata nem de açorda de camarão até ter mais de 20 anos...pode sempre sair á mae e ter um acordar tardio para a vida.
Há horas para comer, horas para dormir (ok...bela teoria), horas para ir para a escola, horas de pura brincadeira...e muitas destas horas não são compativeis umas com as outras. Se o Ratinho, num dia de escola, começasse a namorar o espelho e nunca mais estivesse pronto para sair...nem que fosse de pijama e pantufas (mas levava um casaco vestido...não sou inconsciente, ok????), que era para aprender a estar pronto a horas. Se não ficasse com os pés molhados, os colegas iriam gozar com ele...aposto que nao se esqueceria de que é para estar pronto a horas. Se o Ratinho não tivesse os trabalhos feitos, teria em dobro no dia seguinte, em triplo no dia depois do seguinte e só começavam a diminuir se ele fizesse os trabalhos. Iria ter tarefas e ser responsável. Iria brincar com o pai no parque e nos baloiços...e fazer queixinhas da mae ao pai. Iria saber que a mochila é para estar feita na noite anterior e que ele proprio teria que arranjar o seu lanche. Iria saber que, o importante é podermos escolher...e para isso há regras, força de vontade e disciplina...e muita, muita brincadeira (no tempo certo).

Okkkkkk
Já sei que pareço uma ditadora, que tudo isto é muito bonito mas, na prática, as crianças são pequenas ditadoras, egocentradas e carentes...porque, infelizmente, nós pais nao temos tempo de qualidade com elas e tentamos compra-lo. Perdemos a cabeça facilmente e barafustamos com o ser mais fraco, que normalmente é a criança ou o pincher irritante do vizinho.
Verdade seja dita...se o Ratinho pudesse sequer ter um vislumbre de toda a "normalidade" de uma criança, nao iria perder tempo com questões como "onde estão os ténis?" ou "Será que este penteado fica bem?" ás 8h40 da manhã e demorar 30mn a debate-las. Pegava no Ratinho, atirava-o para dentro do carro (sem sapatos e despenteado) e...ele que se tivesse levantado mais cedo e fosse mais responsável. Ou entao rebolava-me a rir...não sei...A questão é que se o Ratinho fosse "estupidamente normal", iria-lhe ensinar que há tempo para tudo, basta organizarmo-nos. Iria ensinar-lhe a matemática, que tanto adoro, a quimica e a fisica. Iria com ele ver as estrelas e ler os Apontamentos de Leonardo. Iria ralhar com ele por ele se estar a atrasar...mas nunca deixaria que isso interferisse com a unica coisa que podemos deixar de verdadeiro valor aos nossos filhos: Educação e Principios...e alguns patacos e muitas recordaçoes maravilhosas.

Monday, October 18, 2010

Aniversário - 2 anos feitos

Este fim de semana o Ratinho fez anos. Teve direito a imensos mimos e muitas visitas.
Estava super contente, amigo, bem disposto e beijoqueiro.
A desnaturada da mãe nao arranjou nenhuma prendinha para ele, mas arrumou o quartinho. Colocou nos baus as roupas de verão e colocou nas gavetas as roupas de inverno.
O papá decorou a sala e fez umas lembranças. A mamã cozinhou e organizou tudo. A avó também fez uma festinha, com bolo e tudo! Basicamente, o Ratinho é um menino cheio de sorte, teve imensos mimos e conheceu pessoas fantásticas. Tem pena de não ter podido estar mais tempo com cada um, mas era tanta gente.
O almoço de aniversário (dia 17) correu lindamente. O papá esteve sempre tão atarefado que nem sequer conseguiu comer. A mamã estava quase zonza de ter que ver se tudo estava ok. Se alguma coisa esteve menos bem...lamentamos e tentaremos fazer melhor da próxima vez.
O Ratinho recebeu prendinhas e adorou...embora o facto de se ir á festa já fosse, por si só, uma grande prenda.
Hoje o Ratinho está cansado. Foi um fim de semana longo e precisa de recuperar...e a mamã também.
Sinceramente, o medo de que ele não chegasse aos 2 anos de idade foi sempre tão grande que toda esta agitação e toda a expectativa deixaram a mamã exausta. Agora anda stressada porque passaram 2 anos...e eu posso partir a qualquer momento. Já tentei explicar-lhe que não é bem assim, que não sou um iogurte com prazo de validade, mas a mamã não ouve. Se antes andava sempre com o coração nas mãos, agora anda com ele sabe-se lá onde. Ontem, a mamã estava comigo ao colo, antes de ir por-me na cama, e quase que me esmagava com medo que "terminasse o prazo". Achei piada...mas que não se repita, sff.

Saturday, October 16, 2010

E heis um ovo kinder...

Eram perto de 3 da manhã de dia 16 de Outubro. Acordei molhada...que raio!!!! Logo no final da gravidez tinha que ficar incontinente. Que chatice!!! Levantei-me, limpei tudo, mudei roupa e voltei para a cama. Comecei com dores...e voltei a ficar molhada. Levantei-me, limpei, mudei...e assustei-me. Liguei para a Saude 24. Tivemos uma conversa hilariante. Acordei o papá. "Vamos ao hospital. Não te enerves, deve ser falso alarme".
Ás 4 da manhã, contracções de 30 em 30 seg.
Estava prestes a chegar a maior surpresa que se podia esperar...

Friday, October 15, 2010

Há 2 anos atrás...continuação

Há 2 anos atrás acordei cedo. Antes da hora de almoço já tinha limpo a casa e lavado as escadas...de joelhos.
Desde o fim de semana que andava a sentir a barriga mais rija do que o habitual, mas...pudera...aquilo ja não era uma barriga mas sim um barril. 
Nessa tarde recebi mais umas horas de trabalho. Fiquei muito feliz.
Não me lembro bem, não tenho certeza...penso que cheguei a ir ás compras, carregada com valentes sacos ainda nesse dia (terça feira) ou fiquei em casa...não me lembro.
A barriga continuava muito rija e parecia que estava a sentir pequeninas pontadas no baixo ventre...nada que me fizesse pensar. Afinal, o parto estava só programado para o sábado seguinte.
Preparei, mais uma vez, a mala para a maternidade. Revi, mais uma vez, as roupinhas dentro das gavetas, a caminha, as listas, o que estava pronto e o que faltava.
Mais um dia que não me lembro de ter visto os pés...ou de, sequer, lhes conseguir tocar.
Lembro-me de serem mais de 1 da manhã e eu cheia de vontade de conversar e discutir...cheia de energia...e o marido já desmaiado há muito.
Há 2 anos atrás, estava com 39 semanas e 3 dias de gravidez e sentia-me um ovo kinder (e olhem lá a surpresa que saiu :S).

Há 2 anos atras

Há 2 anos atrás estava redonda...se caisse, rebolava!
Há 2 anos atrás tinha acabado de sair do emprego...tinha trabalhado mais de 1 dezena de horas
Há 2 anos atrás sentia-me a miss mundo.
Há 2 anos atrás sentia-me um kinder surpresa.
Há 2 anos atras, redonda como o mundo (sim, afinal era o mundo de alguém), preparava-me para receber o nosso tão ansiado e desejado filho...só passados 5 dias.
Há 2 anos atrás, sem perceber, ele estava a começar a sua viagem.

Wednesday, October 13, 2010

Blhaaaaaaaaaaaarrrrr

Pois é...mais uma sessão de vomitos. Esta atingiu o quartinho todo (paredes também), o quarto da mamã (que foi para onde fui dormir a seguir) e a casa de banho.
Agora a mamã anda a lavar colchões e eu durmo. Mas, xiuuuuuu, a mamã ainda não sabe que, quando ela conseguir ir p a cama, eu vou acordar e não a vou deixar dormir...não lhe contem, ok?

Tuesday, October 12, 2010

Não apetece



Não apetece escrever. Nem sei o que escrever, falta inspiração...já há uns dias. Na realidade, nada do que poderia escrever será novo e serão os mesmos problemas de sempre, as mesmas queixas, lamúrias, lamentações de sempre.

O Ratinho está bem, dentro dos possiveis. Tem tido convulsões, como sempre. Tem dormido mal, como sempre. Temos estado longe um do outro, como (agora) sempre.

O aniversário aproxima-se, já no sábado. Estou sem vontade e moral para andar a correr a preparar coisas.

Estou cansada de palmadinhas nas costas...precisamos de ajuda, nao de palmadinhas nas costas.

Tivemos a famosa junta médica para obter o atestado multiusos. O Ratinho é totalmente dependente. Não segura o pescoço, nao segura a cabeça, não segura sequer a chucha na boca. Não vê, não consegue engolir sem ir comida para os pulmões, não anda, não senta, não tem capacidades cognitivas significantes, não fala, não sabemos o que ouve, nem sequer rebola. Em suma, tem a idade mental de um bebé recem nascido. E só lhe deram a incapacidade de 95%. Porque é que estou aborrecida com isso? Não estou, nem deixo de estar. Estou revoltada, é diferente. Não percebo como uma criança que tem a consistência de um boneco de trapos (do termo em inglês "rag doll", como os médicos denominam) e a idade mental de um recem nascido, como pode ter a "capacidade" de 5%. Há pessoas que são perfeitamente funcionais e com capacidades cognitivas intactas, maes e pais de filhos, que só porque lhes doi as costas ou porque têm asma têm 90% de incapacidade. Há casos de pessoas com 99% de incapacidade nestas condições. Assim sendo, o Ratinho deveria poder fazer muito mais, não? Se SÓ tem 95%, devia fazer mais que essas pessoas, não?



Ok...agora que olho para trás...vejo-me como uma louca que quer á força que sejam atribuidos 99 ou 100% de incapacidade ao filho, que o quer fazer mais deficiente do que é. Mas na realidade o que gostaria é que as equipas médicas que deram ás pessoas 99% explicassem porquê desta diferença e fossem mais justas.

Monday, October 11, 2010

Festa de aniversário

Estão convidados para a festa de aniversário do Ratinho?

Podemos contar convosco?

Friday, October 8, 2010

Noites e sono

Tenho sono, muito sono...temos sono.
O Ratinho anda muito bem disposto. Sinceramente, penso que anda bem disposto de mais...sempre que fica assim, vem lá coisa má. Mas, independentemente de estar feliz ou nao, bem ou nao, vem lá sempre qualquer coisa má.
O Ratinho gargalha. Pela primeira vez desde que ele nasceu, ouviu dobrar o riso. É lindo, magnifico de se ouvir. Totalmente contagiante. Mas...mas...e lá vem o mas. Acho que, dada a frequencia das gargalhadas e as suas horas, algo me diz que há ali algo mais que uma simples gargalhada de pura brincadeira. Ontem, por exemplo, esteve mais de 1h seguida a gargalhar...nada normal.
Entretanto a infecção respiratória foi embora, conseguimos derrotá-la com os corticoides. Mas ha-de voltar...infelizmente.
Agora sou eu (mamã) que estou super hiper mega constipada, mas nada que o trabalho nao cure :)
Tenho sono...tenho muito sono. O Ratinho também. Não consegue adormecer. Não sei se é dele e da mudança de tempo ou se há alguma "ideia trocada" no cerebro dele.

Wednesday, October 6, 2010

Noticias

O Ratinho anda fantastico, muito bem disposto.
Derrete-se em sorrisos, beijos e sons.
Agora a mamã anda "com bicho"...constipada.
Entretanto ainda nos estamos a tentar adaptar aos novos horarios, ás novas necessidades e á nova rotina.
Para ja, ainda ando (eu, mamã) de volta do que vestir: o que tenho ainda nao me serve e o que serve, parece um saco de batatas. Felizmente recebi uma "prendinha" de bom comportamento e comprei umas roupas. Mas, na realidade, sapatinhas, calças de ganga e uma sweat é a melhor coisinha que existe.

Agora, fora de brincadeiras, estou mesmo doente. Primeiro a maldita gastroentrite e agora esta porcaria de constipação que está a apanhar os ouvidos também. O problema é que nem me posso dar ao luxo de ficar de cama e curar isto como deve ser. Por isso há que manter o Ratinho longe (e eu a morrer de saudades), para nao apanhar este bicho.

Monday, October 4, 2010

Será o inicio?

Que a minha memória ja nao é o que era? Verdade.
Que já nao tenho a mesma paciencia? Verdade
Que já desaprendi de dormir ou de sequer adormecer? Verdade
Que me esqueço de coisas que me acabaram de dizer á 3 minutos? Verdade.
Que, por vezes, procuro os oculos e eles estão no meu nariz? Verdade.
Que, ás vezes, lavo a cara de manhã e me esqueço de tirar os óculos (que acabam por ficar lavados também---é um 2 em 1)? Verdade.
Que acabei de perder o carro no estacionamento e andei á procura dele mais de 20mn? Verdade
Que acabei por ter de vir a pé para o trabalho porque nao achei o carro? Verdade!

E agora? Estarei a ficar senil? Será a encefalopatia espongiforme (vulgo BSE)? Ou será que o meu amigo alemão veio visitar-me e decidiu ficar (o Sr. Alzheimer)?
Ou será que quero esquecer toda esta vida extremamente dura...e comecei pelo carro?

Saturday, October 2, 2010

Não há meio termo

Até compreendo que as noites em que o Ratinho está doente sejam más, que não consigamos dormir, nem nós nem ele. Até compreendo que chore, grite, chore mais um pouco e que seja preciso ter muita paciência com ele...e força para ir trabalhar no dia seguinte.
Agora, chorar porque sim, não!!!!! O Ratinho já está quase recuperado mas decidiu, esta noite, que ninguém dormia (apesar da mamã já não dormir desde o inicio da semana e ter uma dor de cabeça monstruosa). Gritou porque sim e porque também. Se não estivesse com a cara colada a 1cm do nariz dele, era um berreiro que só visto. Até parecia que lhe estavam a fazer mal. E o pior é que, quando se punha a chorar, íamos a correr e o malandro ria-se a bandeiras despregadas. Mas quando digo que se ria, ria-se mesmo. Mal virávamos costas...berrava. É que nem segurando a mão, tinha que estar com o meu nariz colado a ele.
Sim...hoje estou cansada e de neura. Mas, sinceramente, que todas as noites em branco fossem por causa disto, aguentavam-se de boa vontade (até nos levarem á loucura, claro!)

Friday, October 1, 2010

Na corda bamba...outra vez

Já há uns dias que a actividade epileptica do Ratinho tem sido muito elevada. Pensámos que fosse da mudança de estação, da mudança de ritmo, de sentir a falta da mamã.
Parou, entretanto, os corticoides.

Hoje acordou queixoso. Ficou no miminho até mais tarde.
Entretanto soubemos que andava uma gastroentrite a passear pela escolinha.
Não foi á escolinha. De nada serviu, a gastroentrite ja se tinha instalado de armas e bagagens.

Resultado: desidratação, febre e convulsões...muito vomito.

Torçam pelo Ratinho.
Sabemos que é "só" uma gastroentrite, mas para nós, para o Ratinho pode ser "A" gastroentrite.
Torçam pelo Ratinho.

LEILAO DE VERÃO

Leilão de Verão

http://sorrisos-para-ratinhos.blogspot.com/


PARTICIPEM!!!