Atenção!

Informamos que desde o ínicio de 2015:

- não recebemos nenhum tipo de ajuda vinda de familiares;
- nenhum familiar do Ratinho (excluindo pai e mãe) empresta, oferece ou sob outras formas, dinheiro ou bens materiais para ajudas relacionados com o Ratinho ou outros;
- nunca nos encontrariamos na situação actual se não fosse a maldade de determinados membros de familia que têm vergonha de ter uma criança deficiente como familiar;
- que eu, mãe, fui sujeita aos mais diversos tipos de abusos para manter o meu filho seguro e dar-lhe a melhor qualidade de vida possível

Quem disser o contrário, está a mentir.

Thursday, December 24, 2009

O que se passou

O Ratinho ja nao andava bem á algum tempo. Não dormia bem, andava irritadito...principalmente durante a noite. Nós pensávamos que fosse da alteraçao de horarios e nao pensámos mais no assunto. A irritaçao do Ratinho foi crescendo e, no fim de semana foi demais. Ele gritava e chorava. Só estava bem ao colo. Obviamente, teve todo o colo que quis no fim de semana. Alem disso, fez mais de 40 de febre no fim de semana. Pensámos que era mais uma daquelas temperaturas malucas que ele faz e agimos em conformidade. As temperaturas ora subiam ora desciam. Domingo começou a ter algumas crises que fomos conseguindo controlar. Na noite de domingo para segunda, o Ratinho estava tao rabugente que metia dó. Acabámos por dormir com ele para ele acalmar. Foi á escolinha na segunda, onde se portou bem. Na noite de segunda, e dado o meu cansaço (até ja tinha borbulhas nos olhos e as palpebras estavam vermelhas e a ficarem feridas), aceitei deixa-lo com a avó. Nessa noite começou a ter mais crises. Na terça acordou bem, mas depois foi o descalabro. Não se calava com nada...mas não tinha nada. Não era dor de ouvidos, nao era dor de barriga, nao era nada nos bracitos ou pernitas, nao tinha febres, nada...nada de nada, mas chorava que metia dó. Após algumas horas sem perceber o que se passava decidimos leva-lo para o hospital para fazer análises e afins. Afinal estava a convulsivar e nós nao viamos as convulsoes (dizem que se chamam convulsoes subclinicas...acho eu). AS analises vieram bem, nao tinha nenhuma infecçao. Tinha entrado em status epilepticus. Estava a convulsivar non stop...e nos nao viamos :'(. Levou com uma dose cavalar de medicamentos e depois foi esperar que ele melhorasse para virmos para casa.

E agora as duvidas... Será que se nao tentasse trocar-lhe os horarios ele ficava bem? Será que isto aconteceu por eu nao estar tanto tempo com ele? Será que lhe falhei com alguma coisa? Será que sou assim tao cega, tao burra qur nao percebo que o meu filho está a sofrer...á 4 dias?? Será que sou assim tao insensivel para só ao final de 4 dias achar que é melhor leva-lo ao hospital? Mas que raio de mae sou eu, que nao cuida do bem estar da cria?

Agora o Ratinho está a dormir e eu a preparar a ceia de natal. Ele hoje vestiu um fatinho lindo de natal. Apesar de ele nao estar na sua melhor forma levei-o á festa da escolinha, onde ia haver um pai natal e tudo! Sei que, se calhar, pode nao ter sido a melhor escolha, mas e se para o proximo ano ele nao estiver cá e nao tiver conhecido o natal da escolinha? Mas tudo correu bem. Ele adorou ir á escolinha (ate sorriu e tudo) e, ao final da noite, ainda fomos dar uma voltinha para apanhar ar.

Felizmente o Ratinho está bem.


4 comments:

  1. Não estejas sempre a culpabilizar-te. Sei que é fácil dizer, eu também passei por alguns momentos em que me sentia a pior mãe do mundo por não ter percebido quando as minhas bebés não estavam a fazer birra mas sim doentes. Compreendo-te mas sei como estás errada. Em primeiro lugar porque não há um "tradutor" de linguagem de bebé; em segundo porque deves estar sempre exausta pelo pouco que dormes; e finalmente porque nunca queremos admitir que os nossos filhos se estejam a sentir mal por que isso nos dói demasiado.
    Beijinho e Feliz Natal para o Ratinho e toda a sua família.

    ReplyDelete
  2. que bom que ele gostou do pai natal..é tão bom eles acreditarem na magia..mesmo que a mãe já não..mas o ratinho também é uma prenda magica...pelo menos eu sinto-me afortunada por conhecer a sua história de amor e luta..por apenas querer que ele sorria...

    olhe tenho uma duvida..na votação para a realização de um sonho..vale mails diferentes..mesmo que o IP do Pc seja o mesmo?? explico..eu já votei..mas votava também com o mail da minha filhota..mas o IP é o mesmo..será que é valido???

    ReplyDelete
  3. Olá querida, no fim apenas interessa é que ele esteja bem. E certamente muito feliz porque conheceu o pai natal.

    Beijokas para vocês e boas festas.
    Carla

    ReplyDelete
  4. Querida mamã do Ratinho, todos esses sentimentos de que não somos mães perfeitas, a 100% nos passam pela cabeça, talvez porque não há um manual para se ler e ser a mãe perfeita, pois a nossa perfeição depende do filho que temos e é com os erros que vamos aprendendo, mas nem por isso deixamos de ser boas mães. Percebo a sua aflição pois o Ratinho é especial, mas creio que nenhuma mãe no seu lugar desempenharia um papel melhor do que o que você faz. Esperança e coragem é o que lhe desejo para este ano que aí vem e que seja um ano de conquistas e melhoras para o querido principe Rartinho. Beijinhos.

    ReplyDelete

LEILAO DE VERÃO

Leilão de Verão

http://sorrisos-para-ratinhos.blogspot.com/


PARTICIPEM!!!